Select Page

icon Roxo. pngPerguntas Frequentes


Nesta área encontrará respostas para as questões mais comuns. Caso não encontre esclarecimento para as suas dúvidas, não hesite em contactar-nos, teremos todo o gosto em facultar-lhe todas as informações necessárias. Questões relacionadas com marcação de consultas e pagamentos, por favor consulte “Percurso do Paciente

Quantas vezes devo ir ao Dentista?

Deve visitar o Médico Dentista ou Higienista Oral em média 2 vezes por ano.

Quando existe uma boa saúde oral, uma consulta por ano ou a cada seis meses é suficiente. Em situações de elevado risco de cárie, ou outras doenças como a periodontal, esta periodicidade poderá ser aumentada para intervalos de três meses.

A Clínica SPCC tem acordo com alguma seguradora ou subsistema de saúde?

A Clínica SPCC não tem acordos diretos com seguradoras ou subsistemas de saúde de modo a que a nossa tabela de preços seja mais adequada e acessível para todos. Mas temos protocolos e parcerias com algumas instituições (consulte aqui).

Nas Análises Clínicas dispomos de diversos acordos através do Laboratório Germano de Sousa (consulte aqui).

Se tiver um seguro ou subsistema de saúde posso apresentar-lhes a minha fatura para ser reembolsada/o posteriormente?

Se tiver um seguro de saúde, provavelmente sim, dependerá das coberturas da sua apólice. Se tiver um subsistema de saúde com certeza que sim. Mas informe-se junto da sua seguradora ou sistema de saúde relativamente às taxas de comparticipação e procedimentos relativos ao reembolso das despesas. As nossas rececionistas estão disponíveis para ajudar a preencher os formulários necessários.

Estou grávida, posso ir ao dentista? A gravidez enfraquece os dentes e por isso há maior risco para a cárie dentária? Há perda de cálcio da mãe para o bebé?

Deve! Poderá fazer quase todo o tipo de tratamentos dentários, mesmo que necessite de anestesia local se for aconselhável o tratamento durante a gravidez. As consultas devem ser de curta duração preferencialmente de manhã, sendo mais indicado o segundo trimestre da gestação.

Lembre-se que a prevenção é a melhor forma de proteger o seu bebé. Uma infeção oral é mais prejudicial para o bebé do que o tratamento dentário. O idela será fazer uma consulta de medicina dentária antes da gravidez a fim de evitar infeções orais durante este período.

A Clínica SPCC tem acordo com os cheques dentista (ver separador Cheques Dentista para mais informação) e diversos tratamentos indicados para si e para o seu bebé para além da medicina dentária.

A gravidez por si só não aumenta a incidência de cárie dentária. Deve no entanto haver um reforço da higiene e da saúde oral.

Devido a alterações hormonais é possível que a gengiva possa doer e sangrar com maior facilidade. Se não houver um reforço dos cuidados de saúde oral, a situação tenderá a agravar-se.

A gravidez não leva à perda de cálcio da mãe para o bebé. O Cálcio está presente nos dentes da mãe de forma estável e cristalina.

 

A partir de que idade devem as crianças ir ao Dentista?

A Ordem dos Médicos Dentistas, e as Academias Europeia e Americana de Odontopediatria recomendam a primeira visita ao dentista até ao primeiro ano de idade, quando nascem os primeiros dentes de leite. Estas visitas servem para observar o estado de saúde oral da criança, informar os pais sobre atitudes preventivas, detetar hábitos nocivos (utilização inadequada de biberão, chupeta, consumo de açúcar, entre outros) e ensinar cuidados de higiene oral para o bebé.

Caso não ocorra nesta idade, a primeira visita ao dentista deve ocorrer sempre no máximo até aos 3 anos de idade, depois de terem nascido os 20 “dentes de leite”.

Muitas vezes os pais questionam a necessidade de cuidar dos “dentes de leite” dos filhos, uma vez que estes caem de qualquer forma. No entanto, todos nós queremos dentes saudáveis em adulto e tudo começa por ter dentes saudáveis em criança, mesmo nos “dentinhos de leite”. Além disso, vai querer manter o seu filho livre de dores e infeções.

A Clínica SPCC tem acordo com os cheques-dentista (ver separador Higiene Oral para mais informação)

 

Fazer uma limpeza (destartarização) desgasta os dentes?

Não, não há qualquer problema em fazer destartarizações regulares. Pelo contrário, se estiver muito tempo sem fazer uma limpeza aumenta o risco de gengivite (inflamação da gengiva) ou de periodontite, mais conhecida pelo nome popular de Piorreia (doença da gengiva e do osso) que pode levar à perda de suporte dos dentes, mobilidade e mesmo à sua queda

Posso fazer um branqueamento dentário? Não me estraga os dentes?

Em princípio, qualquer pessoa com um bom estado de saúde oral, e com mais de 18 anos, pode fazer um branqueamento dentário. Pacientes com problemas dentários, cáries, desgastes, sensibilidade dentária e outros podem necessitar de tratamentos prévios, daí a importância do branqueamento dentário ser realizado pelo seu médico dentista.

Há várias técnicas possíveis consoante as condições clínica de cada paciente, das expetativas e da rapidez de resultado que se pretende do tratamento.

Embora existam disponíveis no mercado (supermercados, farmácias, TV-Shops) produtos de venda livre publicitados como  “branqueadores”, a Ordem dos Médicos Dentistas sublinha que a segurança na utilização profissional de produtos branqueadores dentários só está salvaguardada com a supervisão do médico dentista e dos produtos autorizados e aprovados para esse efeito. Os produtos de venda livre apresentam diferenças substanciais em relação aos de aplicação profissional, pelo que não permitem com segurança garantir a sua eficácia e segurança no uso.

Pacientes que possuam restaurações e próteses dentárias poderão ter a necessidade de substituir ou reparar as mesmas no final do tratamento de branqueamento, de forma a harmonizar a cor e a integridade das restaurações dentárias, na medida em que os produtos de branqueamento não atuam na cor dos materiais que as compõem.

O branqueamento dentário não estraga os dentes se realizado com os devidos cuidados já referidos. De um modo geral os efeitos secundários, quer a nível dentário quer a nível das gengivas, estão relacionados com a concentração dos produtos, a forma como são aplicados e as condições específicas de cada paciente. Os mais frequentes são a sensibilidade dentária e algum desconforto gengival que usualmente desaparece com a interrupção do tratamento. Contudo, a aplicação incorreta dos produtos químicos de maior concentração, com ou sem luzes acessórias, pode provocar lesões mais graves e duradouras. O seu médico dentista pode prevenir e controlar clinicamente estas condições.

Quais as vantagens da Higiene Oral diária para a minha saúde, e que cuidados devo ter para a conseguir?

Saúde oral significa saúde da boca, dos dentes e da gengiva. Mas uma boca saudável permite falar e pronunciar bem todas as palavras, cheirar, provar, engolir, tocar, dormir, mastigar bem todos os alimentos, beijar, rir e transmitir emoções com confiança e sem dor, desconforto e doença, mantendo assim um sorriso cheio de vitalidade.

Para isso deve:

  • Escovar os dentes diariamente, com movimentos circulares e cerdas da escova inclinadas a 45º para a gengiva, pelo menos duas vezes por dia, uma das quais obrigatoriamente antes de deitar, com uma escova suave. Pode fazer a técnica 2x2x2, ou seja, 2 vezes por dia, 2 minutos por escovagem, 2 horas sem comer a seguir à escovagem e às refeições principais.
  • Mudar a escova a cada 3 meses. Para não esquecer: nova estação, nova escova na mão!
  • Usar escovilhões interdentários e/ou fita ou fio dentário para higienizar os espaços entre os dentes. Deve retirar da embalagem cerca de 40 cm e enrolar no dedo médio de uma mão a maior parte dele, o restante no dedo médio da outra mão; com a ajudar dos polegares deve retirar ps restos de alimentos dos dentes de cima e com a ajuda dos indicadores retirar dos dentes inferiores;
  • Usar um raspador lingual para limpar a língua;
  • Usar diariamente um dentífrico fluoretado é o ideal para prevenir a cárie dentária e a parde de dentes. Não passe por água no final de lavar os dentes, apenas cuspa a pasta e não coma nem beba nada durante 30 minutos;
  • Os colutórios antimicrobianos podem ajudar a diminuir as bactérias na boca, ajudam a controlar a placa bacteriana e o aparecimento do tártaro;
  • Se sentir a boca seca, pode ser útil usar substitutivos de saliva para a humedecer a cavidade oral, mas aconselhe-se com o seu Médico Dentista. A falta de saliva pode levar a um risco maior de cárie dentária;
  • Alimentação simples, variada e equilibrada;
  • Deve ter cuidado com os alimentos ricos em açúcares, evitar comê-los fora das horas das refeições, de preferência só à sobremesa;
  • Deve visitar o Médico Dentista pelo menos 2 vezes por ano.
 
Que doenças orais pode provocar o tabaco?

O consumo de tabaco é uma das principais causas de morte e doença evitável. E quase um quarto dos portugueses fuma. As consequências orais do consumo tabágico vão desde a simples halitose e pigmentação, até doenças mais graves como o cancro oral, sendo o consumo de tabaco o principal fator de risco para o desenvolvimento do cancro oral, principalmente em simultâneo com o consumo de álcool.

O tabaco pode levar à perda de dente e ao insucesso de implantes dentários.

A associação do tabaco a outras lesões orais afetam os tecidos moles e os tecidos duros, como são exemplo as lesões potencialmente malignas (leucoplasia e eritroplasia), a queratose tabágica, a estomatite nicotínica e a periodontite, está bem estabelecida.

Outras manifestações orais que resultam da exposição continuada aos constituintes do tabaco incluem as cáries dentárias (cervicais), a melanose do fumador na gengiva e a mucosa jugal (bochecha), a pigmentação dos dentes, a língua pilosa, a aftose e a halitose.

 

Arranquei um dente, preciso substituí-lo?

Deve! A perda de um dente vai levar a alterações  em toda a boca. Sentirá diferença não só a mastigar, mas também a nível funcional, fonético e estético. Se perder v´rios dentes, por exemplo, vai sofrer alterações estéticas da face, com uma imagem de envelhecimento precoce do rosto devido à aproximação do queixo em relação ao nariz.

Ao perder um dente irá aumentar a carga e o trabalho dos outros dentes, com alterações na mordida e a consequente mobilidade, inclinação, rotação e extrusão dos dentes oponentes e adjacentes (maxilar oposto e os do lado). Também irá ocorrer perda de estrutura óssea nas zonas sem dentes.

Pode substituir os dentes perdidos com Próteses Fixas ou Removíveis. A melhor solução será (quase) sempre recorrer ao implante dentário, porque é a opção terapêutica que mais se aproxima da dentição natural em termos fisiológicos e de conforto. O ideal (de um modo geral) é que o dente perdido seja substituído por um implante dentário no próprio dia (quando possível e aconselhável), ou nas semanas seguintes, no máximo 4 meses após a sua extração.

O que é um implante dentário, quando posso colocar e quais as suas vantagens? É necessária alguma preparação antes?
Fiz uma cirurgia oral (extração dentária, colocação de implante, cirurgia periodontal ou outras), que cuidados devo ter e o que posso esperar?

Pode haver desconforto pós-operatório, inflamação e edema (inchaço) que deverá diminiur só após o 3ºdia. Pequenas hemorragias, e aparecimento de hematoma ou equimose (negro) no exterior da zona operada, secura labial, febre ligeira, dificuldade na abertura da boca e na mastigação durante alguns dias. As dores têm de passar com a toma da medicação prescrita.

Deve contactar-nos se sentir mal estar geral, reação vagal (sensação de desmaio), náuseas ou vómitos com pequenas quantidades de sangue digerido, dor interna e persistente que não passe com a medicação prescrita, odor ou sabor fétido e alterações gastrointestinais.

Cuidados a ter nos dias seguintes à cirurgia:

  • Caso lhe tenha sido dada uma compressa, morda-a e mantenha-a sob pressão durante 30/45 minutos, se sentir hemorragia, pode repetir;
  • Não cuspa nem chupe o sangue, não lave os dentes, nem faça bochechos no dia da cirurgia para evitar hemorragia e abertura da ferida cirúrgica; se levou pontos, não faça bochechos fortes durante toda a semana;
  • Faça 15 minutos de gelo a cada meia hora durante as primeiras 36 horas para diminuir o edema local;
  • Coma só alimentos frios e moles, de preferência líquidos no primeiro dia (ex. sopa passada, iogurtes, vitaminas, batidos, sumos, gelatinas, papas, gelados…), aumente depois gradualmente a consistência da alimentação.;
  • Nas primeiras 48 horas mantenha a cabeça para cima, durma com o máximo de almofadas (ou até no sofá), não faça esforços físicos, evite zonas de muito calor e exposição solar para diminuir o edema e o fluxo de sangue na região. Não encoste a mão à cara, pois irá fazer o efeito contrário, maior inchaço e piorar o pós-operatório.
  • Após o 2º dia, faça uma higiene cuidada de toda a boca sempre que comer, e na zona operada (os pontos também!) limpando suavemente com um cotonete embebido no colutório e/ou no gel que lhe foi prescrito;
  • Não fume, nem consuma bebidas alcoólicas pelo menos três dias ou o risco de infeção será maior.
Que preparação devo fazer para um procedimento cirúrgico oral?

Deve sempre esclarecer-se junto do seu médico, mas de um modo geral:

  • Deve fazer a sua vida e alimentação normal e não vir em jejum. Não deve fumar no dia.
  • Deve trazer consigo os exames anteriores: Radiografias, TACs, Análises Clínicas ou outros que tenham sido pedidos para a realização da cirurgia.
  • Se faz habitualmente medicação que comprometa a coagulação sanguínea, deve informar o médico que vai realizar o ato cirúrgico, uma vez que pode ser aconselhável a sua interrupção ou substituição, mas não a interrompa sem falar com o seu Médico Assistente!! Deve avisar o seu Médico Dentista se houver alguma alteração no seu estado de saúde ou medicação.
  • No dia da cirurgia, em casa, faça a higiene da face com sabão antibacteriano, e no caso de homem, fazer a barba. Evite cremes e qualquer tipo de maquilhagem. Deve também fazer uma cuidadosa higiene oral para diminuir número de microorganismos.
  • Se usar prótese removível, não coloque cola no dia da cirurgia, ou remova-a completamente assim que chegar à clínica.
Quando coloquei a prótese dentária ela estava apertada e agora está solta. Porquê?

A boca, tal como todo o corpo, sofre alterações com o passar do tempo, e a prótese não acompanha essas alterações. O osso por baixo de uma prótese vai reabsorvendo (diminuindo), por isso é normal que surjam espaços e a prótese vá ficando mais larga. Muitas pessoas não notam nenhuma diferença, mas isto vai fazer com que a prótese apenas oscile dos dois lados, e noutros casos que se solte ao comer ou falar.

Esta situação pode ser resolvida pelo seu médico dentista, normalmente através do rebasamento (enchimento) da prótese para voltar a estar adaptada corretamente à gengiva.

Fiz uma endodontia (desvitalização), que cuidados devo ter e o que posso esperar?

É normal sentir alguma sensibilidade na zona tratada por alguns dias após tratamento canalar que é decorrente do processo de cura natural. Poderá também sentir algum desconforto na sua mandíbula ou articulação por ter de manter a boca aberta por um longo período de tempo durante o tratamento. Estes sintomas são temporários e geralmente respondem muito bem a paracetamol quando acompanhados de dor. É importante que siga as instruções dadas na consulta.

O seu dente pode continuar a parecer-lhe ligeiramente diferente de outros dentes por algum tempo após o tratamento endodôntico ter sido concluído. No entanto, se tiver dor severa ou pressão que dure mais do que alguns dias, entre em contato connosco.

Indicações para pós-tratamento endodôntico
  • Não coma nada até que não sinta o efeito da anestesia.
  • Evite forças mastigatórias fortes no dente tratado até que o dente tenha sido restaurado.
  • Certifique-se de escovar os seus dentes como faria normalmente.
  • Se a abertura em seu dente foi restaurada com um material temporário, não é incomum que uma porção seja perdida por desgaste entre consultas. No entanto, se você acha que todo o enchimento saiu, entre em contato com a clínica.

Entre em contato imediatamente se verificar alguma das seguintes situações:

  • Um inchaço visível dentro ou fora de sua boca;
  • Uma reacção alérgica à medicação, incluindo erupção cutânea, urticária ou comichão (náuseas não são reacções alérgicas);
  • Um retorno dos sintomas originais
  • ou mordida parecer desigual.
É possível ser atendido sempre pelo mesmo Médico Dentista?

Na Clínica SPCC irá encontrar uma equipa multidisciplinar. Queremos que tenha “o seu” Médico Dentista de referência, de confiança, mas com a evolução constante de novas técnicas e métodos, com o aumento da exigência e da excelência nos tratamentos de Medicina Dentária, acreditamos que ter uma equipa multidisciplinar traz benefícios para um melhor diagnóstico e tratamento.

Porque devo ir à Clínica SPCC?

Na Clínica SPCC irá encontrar um ambiente e um atendimento familiar, com simpatia e boa disposição. Importamo-nos em melhorar o seu sorriso, mas também com o que o faz sorrir, e em sentir-se à vontade, confortável e relaxado durantes as suas consultas.

Primamos pela exigência e qualidade, e destacamo-nos pela seriedade na realização dos tratamentos, tratando os nossos pacientes de forma personalizada, e indo de encontro às suas necessidades e expectativas, com excelentes resultados… estamos à altura de qualquer desafio!!

Queremos o melhor para os nossos pacientes, gostamos que confiem em nós, que voltem, e nos referenciem… esse será sempre o seu melhor agradecimento, confiar-nos os seus amigos e familiares…

Usamos as mais recentes tecnologias e técnicas, e a nossa equipa médica está em constante formação e atualização. Trabalhamos para manter os nossos preços justos e competitivos para que todos os pacientes possam receber o tratamento dentário e médico que necessitam. Podemos sempre ajudá-lo, criando um plano de pagamentos.

Obtivemos o nível máximo de excelência no SINAS (Sistema Nacional de Avaliação na Saúde), da ERS, e trabalhamos todos os dias o nosso programa de melhoria contínua de Qualidade.

Temos ao seu dispor diversas especialidades nas áreas médica, estética e dentária, e trabalhamos em conjunto… Tratamo-la/o na sua totalidade, não só melhoramos o seu sorriso, tratando da sua saúde oral, como também avaliamos se dormiu bem, se se sente bem, ajudamo-la/o com o tipo de alimentação que deve seguir, os hábitos que deve ter, etc… conte connosco.. cuidamos de si!

icon Roxo. pngTestemunhos

"Este consultório é o máximo!!!"

"Estou satisfeita por ter perto de casa este serviço de qualidade."

"Profissionalismo e competência aliados a uma simpatia 5*!!"

"Foi um dos melhores dentistas ao  qual eu alguma vez fui"

"É de referir a simpatia da Dra. Catarina. Muito atenciosa e cuidadosa! Recomendo!"

"Gosto muito dos médicos e colaboradoras da Clínica Médica"

"O espaço e bastante agradavel e acolhedor,os consultórios são modernos e chamativos. Os profissionais são bastante simpáticos e competentes. Tem uma localização geografia agradavel perto do mar e do campo. Gosto muito de ser tratado na clínica spcc."

"Continuem assim…"

"Gostei da simpatia e profissionalismo da Dra. Ana Quaresma, por isso regressei"

"Parece-me uma clínica muito familiar. Gosto muito. Parabéns!"

"Parece-me uma clínica muito familiar. Gosto muito. Parabéns!"

"Ficamos muito agradecidos pela simpatia e profissionalismo. E também pela simpatia das secretárias."
Elogio ao dr. João Nunes

"Satisfatório e recomendável"

"Atendimento personalizado/qualidade geral do serviço"

"O espaço é bastante agradável e acolhedor, os consultórios são modernos e chamativos. Os profissionais são bastante simpáticos e competentes. Tem uma localização geografia agradável perto do mar e do campo. Gosto muito de ser tratado na CLÍNICA SPCC."

"Foi um dos melhores dentistas ao  qual eu alguma vez fui"

Expresso no presente documento de elogios, a excelente prestação da estimada Dra. Catarina Ferreira que com todo o seu profissionalismo simpatia e saber, entrega a todos os utentes uma qualidade única de massagem, lazer e bem-estar corporal e espiritual. É de louvar!
Os meus sinceros parabéns e sinal de apreço.
Obrigada!"
Elogio a dra. Catarina Ferreira

"Que continuem sempre assim"

"Até à presente data estou contente com este serviço. Votos de boa continuação."

"Gosto muito dos profissionais da Clínica"

"Gostei muito do atendimento, continuem assim..."

"Parece-me uma clínica muito familiar. Gosto muito. Parabéns!"

"Excelente espaço, acolhedor, simpatia, recomendo vivamente...Top!"

..confirme estes (e outros) comentários em facebook-07

 SIGA-NOS

  Instagram-08

Icon-03E.N.9 - Av. Álvaro Vaz do Urmeiro, nº 60, Loja D - 2560-200 S. Pedro da Cadeira - Torres Vedras

Icon-04 Mapa Google